Para quem devo dar meu dízimo?

Alguns membros da igreja me têm dito que devo dar meu dízimo para pessoas que o usarão corretamente, mesmo que elas não sejam ministros da igreja. Existe alguma evidência bíblica que eu possa usar para me opor a este ensino?

Eu me simpatizo com sua preocupação e desejo de resistir àqueles que você considera estar interpretando a Escritura de modo errado. Entretanto, devemos estudar a Bíblia a fim de encontrar a verdade – isto é, aquilo que o Senhor está nos revelando – e não primariamente para acumular “munição” para atacar àqueles cujos pontos de vista não apreciamos. Devemos permitir que a verdade bíblica se defenda.

Por favor não entenda mal. Algumas vezes é necessário fazer apologética a fim de mostrar o fundamento bíblico de nossa fé e prática. Porém isto deve ser feito cuidadosamente e no espírito do amor Cristão.

Agora, podemos mudar sua pergunta: “Quem, de acordo com a Bíblia, deve receber nosso dízimo?” Felizmente, a Bíblia fornece uma quantidade significativa de informação a respeito do dízimo e do dizimar, tornando mais fácil responder sua pergunta. Aqui podemos apenas resumir certa porção desse material.

1. O Dízimo Pertence ao Senhor: A declaração teológica mais importante a respeito do dízimo está registrada em Levítico 27:30: Ele “pertence ao Senhor; ele é santo ao Senhor” (NIV). Esta é uma definição clara da própria natureza do dízimo; ele é santo. Deus colocou alguma coisa santa em nossas mãos, e se nós a manusearmos apropriadamente, também seremos santificados por Ele. A santidade do dízimo reside no fato que ele não é nosso para usa-lo como nos satisfizer; ele pertence ao Senhor.

Podemos ter a impressão que o dízimo é nosso porque ele parece ter chegado a nós como resultado de nosso esforço e trabalho, porém Deus está dizendo que Ele santificou nosso trabalho ao colocar entre seus benefícios alguma coisa que é exclusivamente Sua, o dízimo.

Na prática de dizimar o Senhor nos permite manusear o santo e atuar como sacerdotes para Ele. Visto que o dízimo é santo por natureza, nós não o tornamos santo através de um voto ou ato de consagração. O dízimo não pertence ao comum, ao secular; a única coisa que podemos fazer com ele é reconhecer sua santidade e devolve-lo a Deus.

2. O Dízimo é Dado Àqueles Indicados Por Deus: Deus identifica aqueles que devem receber Seu dízimo. Estes indivíduos nunca indicam a si mesmos para realizar esta tarefa santa. Para dizer a verdade, Seu povo dá o dízimo somente para Ele e não para um ser humano. E Ele o dá para aqueles escolhidos por Ele para recebe-lo e usa-lo (Nm 18:21).

Em outras palavras, quando os Israelitas devolviam seu dízimo ao Senhor, eles não estavam pagando os levitas por seus serviços no santuário, mas simplesmente reconhecendo a santidade do dízimo e dando-o a Deus através daqueles escolhidos por Ele.

3. Permita Que Deus Seja o Juiz: É possível que alguns dos escolhidos por Deus para ser recebedores do Seu dízimo possam se tornar indignos deste privilégio. Este era o caso durante o tempo de Malaquias. Os sacerdotes estavam mostrando “desprezo” pelo nome de Deus ao contaminarem o altar (Ml 1:6-8). A corrupção era tão desmedida que o Senhor desejou fechar a porta do Templo (v. 10). O povo, ciente do que estava acontecendo entre o clero, parou de trazer seus dízimos e ofertas.

Através do profeta Deus repreendeu os sacerdotes por sua corrupção e os chamou ao arrependimento (Ml 2:1-9). Mas Ele também Se dirigiu ao povo, acusando-o de rouba-Lo por não trazer seu dízimo e ofertas ao Templo e os chamou ao arrependimento (Ml 3:7-10). Eles pareciam ter concluído que o conjunto de funcionários do Templo não merecia seu dízimo e pararam de dizimar.

Eles tinham esquecido que o dízimo, por sua própria natureza, é santo e que pertence ao Senhor. Portanto, rete-lo era um ato de rebelião contra Deus, um sacrilégio.

Talvez uma pergunta final, pertinente deveria ser: “A quem o Senhor escolhe para ser o recebedor do Seu dízimo hoje?” O único modelo que temos é o bíblico: aqueles dentro da igreja – como uma organização e um corpo espiritual – que são chamados por Ele para o ministério do evangelho têm o direito de receber o dízimo de Deus. Em adição, temos o conselho de Ellen G. White, através de quem Deus também Se dirigiu a nós sobre tais assuntos. Seria bom ouvir estas duas fontes de revelação.

Data: 
10/9/97
Translation: 
Translated by a volunteer