O que acontecia com o sangue?

O que acontecia com o sangue que era derramado na base do altar de ofertas queimadas no santuário Israelita? Como o altar era mantido limpo?

 A Bíblia não nos diz o que era feito com o sangue depois que o ato sacrificial terminava. Somos informados apenas que ele devia ser derramado na base do altar (e.g., Lv 4:7). Do ponto de vista estético e higiênico não seria elegante ou saudável ter muito sangue deixado na base do altar. Muito frequentemente as pessoas desejam saber o que acontecia com ele.

Algumas vezes somos capazes de encontrar partes de informação na Bíblia que poderiam ser usadas para lançar alguma luz sobre um assunto em particular. Também é útil examinar materiais extrabíblicos numa tentativa de responder questões para as quais a Bíblia não fornece uma resposta explícita.

Com respeito à sua pergunta específica, a arqueologia parece não ser útil. Diversos altares pagãos da antiguidade foram encontrados, mas uma análise de suas estruturas não esclarecem decisivamente nossa questão. Isto é compreensível se mantivermos em mente que nos sistemas sacrificiais do antigo Oriente Próximo, o sangue de vítimas sacrificiais não desempenhava qualquer papel significativo. O sacrifício era primariamente oferecido aos deuses como alimento; o sangue em si não tinha força expiatória.

Existem duas partes de informação bíblica e algumas fontes extrabíblicas que poderiam ser úteis para nós. Vamos examina-las.

O Altar de Elias (1Rs 18:30-38). Durante o encontro com os profetas de Baal no Monte Carmelo Elias consertou o altar do Senhor, que estava em ruínas. Então ele “cavou ao redor do altar uma valeta na qual poderiam ser semeadas duas medidas (heb. seás [ca. 7 litros, NIBD, vol. 5, p. 838]) de sementes” (verso 32, NVI). Ela ficou cheia com a água que foi derramada sobre o altar. Temos aqui uma valeta construída ao redor de um altar que recebeu a água que correu para baixo ao redor do altar. Alguns eruditos têm sugerido que Elias reconstruiu o altar sobre a base do altar localizado na corte do santuário Israelita. Se este for o caso, o altar teria possuído uma valeta ao redor dele. A valeta teria o propósito de deixar o sangue fluir para longe do altar através de um canal para alguma espécie de sistema de drenagem. Embora isso esteja longe da certeza, é óbvio que tal sistema teria sido necessário no caso do altar Israelita no santuário.

O Altar de Ezequiel (Ez 43:13-17). Foi mostrado em visão ao profeta um altar de quatro camadas, com cada camada medindo cerca de um côvado menor que a camada abaixo. Havia na base do altar “uma aba de vinte e cinco centímetros e uma calha de meio metro em toda a sua extensão ao redor” (verso 17, NVI). A referência é muito provavelmente a um reservatório, para o qual o sangue dos sacrifícios era drenado e que consequentemente mantinha a corte limpa de qualquer sangue. Existe também a possibilidade que este reservatório podia ter ligação com um sistema de drenagem que levaria o sangue para longe da área do templo. Infelizmente, o texto não fornece os detalhes que necessitaríamos a fim de ter uma figura mais completa do sistema de drenagem.

O Templo de Herodes. Embora não tenhamos evidência arqueológica que possa ser usada para apoiar a ideia que existia um sistema de drenagem ligado ao altar no Templo de Herodes, temos alguns documentos Judaicos que apóiam essa ideia. Eruditos que estudaram essas fontes comentam que de acordo com essa tradição a base do altar tinha dois orifícios, através dos quais o sangue dos sacrifícios vazava. Os orifícios se dirigiam a um canal de água corrente fluindo de uma extremidade a outra da corte do Templo descendo para o Vale Cedrom, para fora da cidade. De acordo com a tradição, esta água era vendida para jardineiros, que a usavam como fertilizante. Neste caso particular temos um sistema de canal usado para manter a área do Templo limpa. Alguns estudiosos crêm que esta tradição é, ao menos em alguma extensão, historicamente acurada. Se esse for o caso, temos materiais extrabíblicos apoiando a ideia que o Templo possuía um sistema de drenagem usado para dispor do sangue sacrificial adequadamente. Este era muito provavelmente o caso no santuário e Templo do Velho Testamento.

Data: 
3/08/01
Translation: 
Translated by a volunteer